DORMIR… SÓ MAIS UM BOCADINHO, POR FAVOR!

Quando um dorme mal, todos dormem mal...

Muitos pais se deparam com dificuldades relacionadas com o sono das suas crianças… ou melhor, muitas crianças apresentam problemas de sono. Na realidade é comum ouvirmos referir que o menino acorda muitas vezes, que tem um sono agitado ou que tem pesadelos. Os pais acabam por se familiarizar com a situação e aprender a viver com ela, como se fosse uma característica de personalidade mas é importante encarar este assunto com outra seriedade.

Quando um dorme mal, todos dormem mal… Todos nós pais já o experimentámos, e não é fácil enfrentar um dia de trabalho depois de uma noite mal dormida. Amanhecer cansado é diícil, amanhecer cansado é até injusto e ninguém merece começar o dia assim! Isso influencia o nosso modo de estar e de nos comportarmos, e afeta inevitavelmente o nosso desempenho enquanto pais. Se os nossos filhos acordam rabugentos, nós acordamos com a rabugem e não há milagre que nos devolva a boa disposição matinal.

Entre os problemas de sono mais comuns vividos pelas crianças, destacam-se:
– sono agitado e superficial
– pesadelos
– terrores noturnos
– sonambulismo

Cada um destes distúrbios deve ser abordado de forma particular, podendo delinear-se algumas estratégias específicas para os contornar. Serão certamente assuntos a explorar de forma mais detalhada em posts futuros, pois exigem um olhar dirigido e particular.
Aqui ficam algumas dicas que poderão ajudá-la de uma maneira geral, a melhorar a qualidade do sono do seu filho:

– Tente criar um ambiente tranquilo na sua casa

– Conceba uma rotina que permita à criança, mesmo a mais pequena, perceber que está a chegar a hora de ir para a cama (exemplo: dar o banho, vestir o pijama, lavar os dentinhos, contar uma história)

– Evite que a criança desenvolva atividades demasiado estimulantes antes de dormir. Deve evitar por exemplo que use jogos eletrónicos antes de ir para a cama.

– Tente deitar a criança sempre à mesma hora, excepto em dias especiais. Não seja demasiado obsessivo com a hora de ir dormir em dias “diferentes”… ou seja, se criar uma rotina a criança perceberá facilmente em que situações esta mesma rotina poderá ser quebrada (num dia em que vão assistir a um espetáculo, num dia de festa, …)

– Deite a criança ainda acordada. Tente que não adormeça por exemplo no sofá, em frente à televisão. – Caso o seu filho tenha medo do escuro, deve manter uma luz de presença.

Se a criança se sentir mais segura, deve-lhe ser permitido usar um objeto afetivo. Pode ser um ursinho de peluche ou até mesmo um camião de plástico. O que interessa é que lhe transmita tranquilidade.

Criar bons hábitos na hora de dormir não é coisa que aconteça de um dia para o outro. É importante ser persistente sem contudo deixar de ser razoável. Deve tentar adotar uma estratégia realista, que seja também confortável para si. Verá que com o tempo a criança aprenderá que dormir é bom, pois como diz o provérbio

“Deitar cedo e cedo erguer, dá saúde e faz crescer”.

Anúncios