DESCULPEM LÁ… VIZINHOS!

Este pedido é para os meus vizinhos! É um pedido formal de desculpas… porque eu sei que os meus vizinhos não têm uma vida nada fácil!

Para ser meu vizinho, é preciso ter  uma grande dose de paciência (ouvir mal ajuda), e não ter ilusões em dormir até tarde…! Porque aqui em casa ouvem-se gritos… e muitos!

Gritos da manhã… quando os miúdos acordam às 7 da manhã com as pilhas  carregadas como se já fossem 10 horas, e só há uma coisa a fazer, dizer adeus à cama e olá ao dia!

Gritos de alegria…. De brincadeiras espalhafatosas… Fala-se alto cá em casa!

Gritos de birra… birra quando não se fazem as vontades ou a malvada da birra do sono que nunca falha!

Gritos de rivalidade… as eternas desavenças entre irmãos que não dão tréguas, um chora para um lado, outro chora para o outro… é tanto choro que até irrita!

Gritos de dor… sempre que um dos miúdos se magoa, por mais pequena que seja a mazela… é quase o fim do mundo! Para além de que, nenhum deles descansa enquanto não se condena o culpado!

Gritos de chamada… esses são os que mais se ouvem, é preciso gritar no mínimo três vezes o nome, até que pelo menos um dos miúdos responda à minha chamada… uma vez nunca chega!

Gritos de repreensão ou melhor, de educação… há momentos em que é preciso dizer um não mais alto, para que os miúdos se decidam a fazer aquilo que tem de ser feito!

Gritos da televisão… Televisões sempre com volume no máximo… Passo metade do tempo a baixar o volume, e a outra metade a ralhar para que o façam!

Gritos de indignação… são mais desabafos, daqueles que nem é bom escrever, esses são os que dou sozinha, ou entre dentes, se acompanhada pelos miúdos, mas só se estiver mesmo muito chateada….!

São tantos os gritos, que no final do dia dou por mim a pensar…

Nesta casa grita-se tanto que até cansa!

Só à noite quando os miúdos dormem surge aquele silêncio que vale ouro!

Por isso vizinhos, eu vos compreendo… mas o que posso eu fazer?

Tenho a felicidade de ter uma casa cheia, uma casa vivida, com miúdos  bem dispostos, ativos, que falam alto, que interagem, que discutem, que refilam… e não troco isso por nada!

Uma casa com miúdos é, e ainda bem, uma casa com barulho….! Os miúdos crescem depressa e estou certa, que mais depressa do que eu quero, vai chegar o dia em que a minha casa vai parecer demasiado silenciosa e vou sentir falta dos gritos de outrora…!

Por isso vizinhos, só me resta dizer…

          DESCULPEM LÁ… QUALQUER COISINHA!

 

Anúncios