TANTO SE BEIJAM, COMO SE ARRANHAM!

Sim, os meus filhos adoram-se! Quando estão um sem um outro parecem perdidos…”Quando é que a mana vem?”, “Quero ver o mano.”…

Ficam cheios de saudades se um deles vai dormir a casa de algum amiguinho, e dão abraços muito apertados quando se reencontram! Mas, pouco tempo depois (por motivos muitas vezes difíceis de apurar), já estão a discutir, a fazer queixinhas um do outro, a chorar um para cada lado.

Isto cansa, e muito! Onde é que anda a tão falada paz e harmonia familiar? Às vezes parece difícil de alcançar, mas existe.

Existe cada vez que a mana mais velha ajuda o pequeno a vestir-se, cada vez que lhe dá um beijinho na bochecha com ele já a dormir, nos mimos que trocam quando estão distraídos a ver televisão, na preocupação que revelam quando um dos dois se magoa…

As brigas entre eles não são motivo de preocupação, eu sei. Não revelam desamor, nem indiferença… São o espelho de um desenvolvimento social saudável, pois quando se tem irmãos, é com eles que se rivaliza em primeira mão.

Todos temos que aprender a sobreviver em sociedade (uns aprendem melhor do que outros!!!), e essa aprendizagem começa na infância. Basicamente, tudo se resume a não deixar que nos lixem, sendo esta uma preocupação para a vida inteira!

Para nos conseguirmos safar, precisamos de algumas ferramentas. Eu sou pela paz, e tento que os meus filhos aprendam a dialogar, argumentar e a ser persuasivos.

Usar a força não! Não se bate (“mas ele bateu-me primeiro!”), não se chama nomes (“mas ela chamou-me totó!”)… Assim sendo, opto muitas vezes por tentar fazer ouvidos moucos, e não querer saber quem tem razão, quem foi o culpado, quem é a verdadeira vítima, quem chamou nomes ou bateu primeiro.

Só entro em ação se a coisa passar dos limites, ou se o cansaço falar mais alto e a paciência não aguentar. Isto porque muitas vezes, conforme a discussão vem, a discussão vai.

E os beliscões transformam-se em beijos, os apertões em abraços…

Tanto se beijam como se arranham, mas ninguém duvida que se amam!

Anúncios