O NATAL DE QUEM TRABALHA

“O Natal é um dia com os outros!”

É o que eu oiço vezes sem conta, desde que sei que vou passar a véspera e o dia de Natal a trabalhar… É dito como um conforto, mas é dito por quem NÃO SABE, por quem NÃO SENTE, por quem NUNCA O VIVEU!

Quem SABE, quem SENTE e quem JÁ O VIVEU, sabe que não é bem assim! Por mais amigos que tenhamos no trabalho, eles não são a nossa família, e a família essa é insubstituível….!

“Quando saíres ainda vens ter connosco!”

Um consolo, mais uma vez, dito por quem NÃO SABE, por quem NÃO SENTE, por quem NUNCA O VIVEU! Mas por quem se preocupa!

O problema é que quando chegamos do trabalho, o espírito não é o mesmo, talvez pelo cansaço ou talvez porque estamos intrinsecamente magoados, por a nossa vida profissional nos privar de momentos tão nossos, como o Natal!

“Guardamos uma prenda para abrir amanhã quando cá estiveres!”

Um mimo, que nos enche o coração, mas que, ao mesmo tempo,  gera uma angústia sem fim! É dito por quem NÃO SABE, por quem NÃO SENTE, por quem NUNCA O VIVEU, mas que vai crescendo SABENDO, SENTINDO e VIVENDO a ausência da mãe nesta época, e em tantos outros momentos marcantes… somente porque o trabalho chama mais alto!

“Quem trabalha o Natal? Boa, pessoal porreiro!”

É o modo de apaziguar no coração de quem trabalha nesta época, a inquietude de ter um trabalho que nos faz privar de tantos momentos em família… e mesmo assim, SABER que é aquilo que continuamos a gostar de fazer, SENTIR que não nos imaginamos a fazer outra coisa, e VIVER  a querer dar o melhor de nós a quem mais precisa!

Boas festas para todos, especialmente para aqueles que como eu, também SABEM…

Porque o SENTEM, porque já  o viveram!

Anúncios