BIRRAS, BIRRAS E MAIS BIRRAS!

Carinha angelical, caracóis dourados, olhar doce… perfeito, até ser contrariado! Há crianças que transformam tudo num motivo para fazer uma birra, e há dias em que se acorda a “birrar” e adormece-se a “birrar”. Lágrimas, gritos, drama!!! Conseguem pôr  qualquer um, com os nervos à flor da pele!

E aí por casa, também é assim? Aceitam-se desabafos…

As birras fazem parte do desenvolvimento de qualquer criança saudável, porque é preciso aprender a lidar com o não e com a frustração. Só vivendo algumas deceções se percebe que não se consegue ter tudo o que se quer, que existem limitações aos nossos desejos, para além do que podemos controlar. Tudo isto se aprende…vivendo!

Por isso, há que saber lidar com as birras dos filhos, sem culpas nem hard feelings:

  • Aprenda a dizer não! Um não inequívoco e carregadinho de amor, faz melhor do que pode imaginar.
  • Seja coerente nas decisões! Quando as crianças sabem o que podem esperar, desenvolvem sentimentos de segurança.
  • Não grite! A serenidade transmite confiança e credibilidade.
  • Se a birra for fora de casa, não se deixe intimidar com os olhares alheios, perante as lágrimas e os gritos de desespero! Mantenha a calma, e procure manter-se firme na decisão. Caso a criança não se acalme, pode tentar levá-la para um local mais recatado… a presença de público pode aguçar as suas habilidades teatrais e prolongar a birra.

O amor dos pais não se mede pelo número de cedências face aos caprichos dos filhos.  O amor é abraço, mimo, colo… O amor é isso tudo… O amor também é dizer não.

Anúncios