QUANDO NASCE UM PAI…

Um homem nasce como pai quando…

Quando vislumbra o mundo numa nova perspetiva… O eu desaparece sem retorno, e dá lugar ao nós…

Quando cuida de um pequeno ser, cuja fragilidade desperta em si o melhor, talvez uma parte pouco conhecida, mas que a partir desse momento é revelada e  se mantém sempre à tona.

 Quando se comove, e sem dar conta, esse  pequeno ser o agarra, como ninguém antes o fez, com a sua inocência e graça.

Quando um  sorriso  chega para amolecer o coração, até daqueles homens que se intitulam como “duros como o aço”.

Quando chora, com lágrimas ou no recanto da sua alma, porque não consegue controlar tudo, não consegue proteger o seu filho de todos os males do mundo… Chora porque se preocupa, porque ama… chora porque é Pai.

Quando está presente… vibra com as pequenas conquistas do filho,  aplaude de perto as suas vitórias, ergue e conforta nas derrotas, é confidente, é conselheiro.

Quando brinca com os filhos, mas também os educa. Quando é o exemplo… uma fonte de inspiração…!

Quando é capaz de fabricar sonhos e memórias no coração dos filhos… Quando os filhos o incluem em sua vida,  quando falam em si com ternura, com apego e admiração.

Quando um homem nasce como pai,  é para sempre… Ser pai não se esgota na infância…

Ser pai é estar presente ao longo de toda a vida dos filhos… e essa é das maiores dádivas que a vida pode oferecer a um filho!

Anúncios